A vigarice nas televisões portuguesas! Como enganam as pessoas com os supostos “prémios”

TVI, SIC e RTP 1 parecem gozar de impunidade e um enorme “à vontade” ao estarem repetidamente a operar à margem da lei, ou a roçar a publicidade enganosa quando aos fins de semana apanham mais audiência daquela que passa o resto da semana a dar o litro por vezes em mais que um trabalho para conseguir sustentar a família.
A forma de operarem é no mínimo doentia, são apelos de 10 em 10 minutos ou menos com frases do género “já viu quanto pode ganhar?”, “1000 euros já são seus, basta ligar!”, “quantas mais vezes ligar mais hipóteses tem de ganhar!”
Para mim a vigarice começa logo no “x de euros já são seus”, como se isso não bastasse, o valor da chamada é sempre apresentado como se fossem 60 cêntimos(+iva), se fossem honestos diriam logo o valor total, não?

Impunemente, os maiores canais de televisão portugueses continuam a vigarizar a população, salvaguardados por leis feitas “à medida” e com as tais letras pequeninas.
As pessoas de mais idade ou com menos recursos, outras porque coitadas não têm o mesmo discernimento de quem está dentro do assunto, por vezes desesperadas com a sua situação actual começam a fazer contas de cabeça, e como “são pessoas da televisão, são honestos”, acabam por ligar todos os dias, alguns várias vezes ao dia.
Os apresentadores desse tipo de programas a meu ver estão longe de estar isentos de culpa, porque se me pedissem a mim para mentir sabendo que ia prejudicar centenas ou milhares de famílias com isso, simplesmente não o faria, mas eles parecem fazê-lo com mais alegria e mais mesquinhez a cada dia que passa!
Se pensam que acabou, desenganem-se, no final da chamada premiada lá dizem alto e bom som que “o Sr. José ganhou 3000€”, desligam a chamada e toda a gente fica contente… até o Sr. José perceber que não vai receber dinheiro nenhum mas sim um cartão de crédito, muitas vezes associado a lojas específicas onde o preço dos bens é super inflacionado, fazendo com que o valor ganho, não seja mais do que metade ou um terço do valor apregoado!
Isto para mim é uma vergonha de todo o tamanho que não consigo compreender como ainda continua a acontecer, e cada vez mais a cada dia que passa.
O pequeno comerciante se tentar vender um produto cuja descrição não seja a correcta e continue a prática, mais dia menos dia tem a ASAE a fechar-lhe a porta, mas esta corja continua impune, todos os dias a irem à carteira de vossos familiares e amigos… até quando?
Passem a mensagem para que todos entendem como este esquema funciona na realidade!

Comentários

comentários