Diário de um Trabalhador – Fala-se em crise e em falta de dinheiro

Ter tudo e não ter nada.

Hoje toda a gente quer um pouco de conforto nas suas vidas, mas nem todos o sabem fazer como eu.

homem-gritando

– Trabalho oito horas todos os dias a pensar em “nada”, cumpro o meu horário e já está. Claro que é importante cumprir horário mas as tarefas foram cumpridas OK, não ficaram cumpridas também OK.

– Entrei na viatura da empresa para ir trabalhar e nem olhei para o nível de óleo. Quando virei o arranque a bateria não tinha carga, empurrei. Passei o dia a empurrar o carro e nem avisei os meus chefes.

– Como já repararam sou técnico e do melhor, preciso de ferramentas para trabalhar. Ontem estava em casa de um cliente nosso a fazer uma montagem que requer muita ferramenta. Nesta obra existia alguma confusão pois o empreiteiro ainda lá estava com o pessoal a trabalhar. No final do dia enquanto arrumava a ferramenta reparei que faltava uma rebarbadora, dei uma volta pela casa, fiz umas perguntas e nada. Não disse nada aos meus chefes.

– O meu chefe está sempre a dizer-me que eu tenho de tomar mais responsabilidades e organizar melhor o serviço. Fala-me em projectos futuros para a empresa que podem a vir melhorar a nossa qualidade de vida. Mas eu não quero, estou bem assim.

– Gosto de sair do trabalho e não ter mais nenhuma preocupação. Não gosto de cansar muito a cabeça, para mim as oito horas bastam-me. Tenho outras coisas mais importantes a fazer do que pensar em trabalho.

– Alguns amigos dizem-me que podia fazer uns biscates ou trabalhar alguns projectos depois da hora de serviço, mas para quê? Estou bem assim, ganho pouco mas cai sempre todos os meses e quando ele não quiser vou para o fundo de desemprego.

Autor: Ripaljol

Deixem o vosso comentário ao meu artigo. Gostava de ler o que pensam de mim.

Comentários

comentários